Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Culpa o Vento, Culpa o Mar



Sentei-me à ponta da rocha,

P'ra conversar com o mar.

Falei_lhe das minhas mágoas

E ouvi as suas queixas,

No constante marulhar.

Perguntei-lhe porque ás vezes,

Ele é tão violento ?...

Respondeu-me com brandura:

Vitor, a culpa é só do vento!...

Começa devagarinho,

como a desafiar...

E eu vou crescendo bramindo

Até não poder parar.

Quando passa a minha fúria,

O mal que eu fiz eu lamento,

mas a culpa não foi minha!...

Vitor, a culpa foi só do vento!

Já estava o sol no poente

À varanda fui meditar...

Se a culpa era do vento

Ou a culpa era do mar.

Da meditação que eu fiz

Uma certeza então ficou:

QUANDO NASCE A VIOLÊNCIA
HOUVE ALGUÉM QUE A SEMEOU
Alma Lusíada
Enviado por Alma Lusíada em 10/04/2006
Código do texto: T136994
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alma Lusíada
Portugal
104 textos (18767 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:16)