Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A morte das Rosas


A morte das Rosas...

Hoje as rosas, amarelas,
Azuis, brancas, vermelhas,
Deixaram os sonhos à venda,
Deixaram o amor à revelia,
Hoje as rosas todas desistiram
Perderam-se no caos dos que não sonham,
Murcharam-se na falsidade de tantos,
Cansaram-se de falsos amores,
E renderam-se de vez, todas as rosas,
As amarelas, as azuis as brancas,
Até as vermelhas,
Morreram entre borboletas e beija-flores,
num silêncio, cálido e dormente,
morrendo as rosas, morremos todos,
ainda que lentamente.

Tonho França
Tonho França
Enviado por Tonho França em 11/04/2006
Código do texto: T137477
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tonho França
Guaratinguetá - São Paulo - Brasil, 51 anos
82 textos (5753 leituras)
4 e-livros (356 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:22)
Tonho França