Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

COMO A POMBA...

Como a pomba que tu vês,
Toda de branco vestida,
Matando a sede, elegante,
No regato da Avenida.

Sua cauda, armada em leque,
Tem formosa pena preta.
Tu sabes que é sempre a mesma,
Linda pomba lisboeta.

Por perto um pombo arrulha,
Atento, enamorado.
Porém, retira-se a pomba
Sem olhar o apaixonado.

Ontem o pombo atrasou-se
E a pomba branca, nervosa,
Dum lado, andava, prò outro,
Inquieta, receosa.

Tal e qual, quando não vejo
Meu amor perto de mim,
A pomba atentava ao longe,
Procurando-o no jardim!
Maria da Fonseca
Enviado por Maria da Fonseca em 12/04/2006
Código do texto: T137980
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria da Fonseca
Portugal
143 textos (3620 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:25)
Maria da Fonseca