Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Saia Sem Cor

meu pai me dizia,
augusto:
sempre em frente,
meu avô,
retinia:
sempre em frente,
meus amigos
de frete,
repetiam,
amigo,
sempre em frente !

fui.
cai numa saia
sem cor!

acabei
sempre em frente:

ela,
simpática,
me deixou pra tráz,
- por um homem
pra frente -,
sem tostão,
amor sem valia,
e um monte
de
promessas
de amor,
que de valer,
não vale
um vintém !
José Kappel
Enviado por José Kappel em 13/04/2006
Código do texto: T138288
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26781 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:16)
José Kappel