Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VIDA E MORTE


Te espantas quando digo que
Vivo e morro a cada instante,
Quando respiro.
Que sou ao mesmo tempo
Vivo e morto no hiato...

Me pertenço totalmente
E sou o todo, cheio dos segredos,
Nos picos onde a onda me inverte:
Hora na luz, hora na sombra...

Me encontras sempre no meio.
Por isso só me compreendes assim:
Humano de tudo, no andar e no falar,
No corpo e meus fluidos a que tanto amas
Porque te trazem energias que não compreendes.

Um dia te chamarei para respirar comigo...
Te levarei na harmonia do ser-não-ser,
Então, saberás quem sou e quem és
E o segredo estará revelado:
Verás com os olhos meus
E já não terás a certeza
Se és eu ou tu
E todos os olhos de toda a humanidade
Serão os teus olhos que viram tantas coisas;
Saberás, enfim, que os teus olhos não te pertencem,
Mas, que são as janelas abertas para imanifesto ver...
Chico Steffanello
Enviado por Chico Steffanello em 14/04/2006
Código do texto: T138810

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chico Steffanello
Sinop - Mato Grosso - Brasil, 58 anos
246 textos (31007 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:30)
Chico Steffanello