Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mulher de Centavos

foi num dia sem aparências,
nem de sol, nem de chuva,
apenas ao vento buliço,
meneava meu cabelo,
iluminado por
tinos de incandescência.

para mim foi fácil,
mas era tudo igual,
mas tudo era indiferente,
e dançava
a vida
com mínima decência.

foi tudo que restava
de faceiro.

foi tudo que perdi,
por pensar que eu,
era um sol eterno,
e julgá-la
fruta
do passageiro.

hoje, meu prezado,
vejo o meu erro,
e lamento toda a dor
que não tinha e
nasceu,
quando dei fim
ao meu amor eterno,
forjado em ferro.

quanto de arrependimento!
fui tolo!

larguei quem me
amava com
tanto desbravor.

troquei de moedas
e passei pro lado
da outra,
que tinha tudo
de rascunhos
de beleza,
mas não possuia
o descambo luminoso
de um espírito
lento, fagoso e
carinhoso.

bobo, eu fui.
não seja você.

não troque moedas
de ouro sem cor,
por centavos
coloridos
de dor !
José Kappel
Enviado por José Kappel em 14/04/2006
Código do texto: T138892
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26787 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 13:20)
José Kappel