Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

P R I § I O N E I R O

Tento dar sentido e forma
ao mundo com meu pensamento,
quem sabe um rumo
com meu olhar.
   
Sobrevivo a naufrágios
e explôdo em gélidos estilhaços,
formo minha carapaça,
mas de nada adianta,
às vezes preciso sair dela.

Em algum lugar, alguma coisa está escrita,
entre cálice e talvez água benta,
isso não me importa,
já me sinto cansado.

Sei que nascemos meros plebeus
e morremos coroados,
morremos deteriorados.

Me sinto fantoche de corpo e alma,
preciso me libertar.
Não quero me libertar!

    Leia também restos II e faça vc restos I!!
FaBytO
Enviado por FaBytO em 15/04/2006
Código do texto: T139312
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
FaBytO
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 36 anos
44 textos (1171 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 16:07)
FaBytO