Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

GUERRA

O sangue irriga a terra.
O suor é de sangue.
A bomba assovia a canção da morte.
O foguete cadente imita a estrela.
Temporal que destroi.
Chuva de balas assassinas.
A senha é a sirene.
Explosão de bombas.
Trovão que engana.
Aves de aço,regorgitam a morte.
Ressaca de ódio é a tonica.
É hora de contagem:
Viuvas,orfãos,mutilados,desabrigados e
lares destruidos.
Só o céu por guarida.
Nuvens de fumaça e poeira.
A mina que trai, mata ou mutila.
Covas abertas, por bombas/coveiras,
Se enchem de corpos sem vida.
Se luta morre, se morre não luta.
Não há responsaveis e nem punidos.
Todos se dizem ter razão.
Tudo se justifica.
Menos a PAZ.
           
           Londrina,04/05/2003.
       
           Raimundo Otoni Caldas.











Raimundo Otoni
Enviado por Raimundo Otoni em 15/04/2006
Código do texto: T139500
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Raimundo Otoni
Londrina - Paraná - Brasil, 86 anos
39 textos (3461 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 20:26)