Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meus órgãos.

Meus órgãos
que sigam caminhos...
pertenciam ao meu corpo,
agora fui.
Das estrelas iluminarei os seus destinos.
Que os receptores pensem nessa poesia,
será mais forte a solidariedade.
Palavras perdidas,jamais,
que decidam dividir a vida,
em partes iguais.
O tempo leva as nossas almas
por ene motivos,
mas deixa nossos órgãos
para serem presentes,
para completar o tempo dos outros.
Assim cultivarão esse sentimento,
que nada mais é
do que dá a oportunidade,
de também virarem
estrelas no céu.
Condor Azul
Enviado por Condor Azul em 15/04/2006
Código do texto: T139640
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Condor Azul
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 54 anos
721 textos (26292 leituras)
1 áudios (175 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:42)
Condor Azul