Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

já vou

Já Vou.

Nunca te disse adeus.
Adeus é palavra de vida e de morte.
Palavra de quem na vida repartiu.
Completa de sensações somadas e divididas
Como ousar dizer adeus, se nem ao menos, olhaste nos olhos meus?
Minha voz, que provinha, do sobressalto do amor, nem sequer te acordou.
Menos ainda te aconchegou.
Nunca existiu adeus entre nós... Ainda não cheguei; não sou ninguém e morrerei ausente.
Sem culpa, sem dor, com amor.
Apenas, já vou.
Adeus, não foi pra gente.


Verônica Aroucha
Enviado por Verônica Aroucha em 01/05/2005
Código do texto: T14046

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Verônica Aroucha
Recife - Pernambuco - Brasil
122 textos (7750 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:25)
Verônica Aroucha