Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Vez dos Lírios

Agora virei anil,
cor do futuro.
Minha ordem interior se foi,
esmagada pelas coisas
que tentei criar.

Maria, de malas, fez,
um embrulho torto,
sem despedida,
sem cor,
cheio de angústia
para deixar o tempo.
Se foi.

Foi prá bem longe
desta história.

Maria se foi e levou também
um maço de arco e flecha
para um dia,se puder,
me ferir nos ombros,costas
e coração.

Maria se foi, e com razão:
dela, fiz pouco,
desprezei os sozinhos delas,
deixei amuada e florecente
de esperas.

Não fui o que
tentei ser.
Fui palha e
devorado pelo fogo
dos homens.

Deixei Maria por outra
Maria.
Face a face, não acreditei.
Mas que fazer,se uma luz
brilha mais do que a outra?

Se a Maria de uma vez,
é mais estrela do que
outra?

Adeus, Maria,
e de tudo você sabia!
Ora, palhas!Amor cativo
já morreu por falta
de lírios!
José Kappel
Enviado por José Kappel em 18/04/2006
Código do texto: T140909
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26778 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:50)
José Kappel