Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Conta Comigo

Alô, como vai o amigo?
De simpatia pura,
de tentativas,
ocasionais.

Vai encantado e púrpuro,
igual a toureiro sem platéia;
caminhante e plácido,
alvoroçado homem do
novo mundo !

Como vai, amigo?
testando o vigor
da solidão, ou
voando por mãos
nunca antes oferecidas?

Alô, como vai?
Simples, sincero,sozinho,
sem beira?
Se procura um amigo, estou aqui,
senão bem apropriado,
pois sou mais pela sexa alheia,
do que um abraço de poeira.

Mas vamos em frente.
Você se acanha no se canto e
chora.
Eu vou a procura dela.

Trago-a mesmo antes da noite
voltar;
isso faço
por mera obrigação e dever,
por moral de ofício e sem passaportes.

Trago-a
sem antes,taciturno e olvisseiro,
alisar seus cabelos e tentar quedar
por ela um beijo qualquer, que seja
diferente.
Digo que foi por você.
Mas difícil é enganar alguém
de faces rosadas de mulher

Alô amigo,
trago sua mulher.
Sou caminhante de paz,
e de mulher entendo,
tanto que vivo sozinho,
e nadando em águas puras
de uma soslaia solidão
que, se não mata e não ofende,
dói como uma mordida mal dada
numa tâmara esquecida.

Mas, amigo,
dela terá notícias esta
noite.
Às oito?
Pois é a hora mágica
dos poucos!
Espera e verá: sou
mágico em tratos de
amores mal-dados
e de desencontros
ácidos.
Conta comigo.
Seu amigo.
José Kappel
Enviado por José Kappel em 19/04/2006
Código do texto: T141505
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26782 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:45)
José Kappel