Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONETO DO MEDO

Na vida aprendi um segredo.
Foi por tempos imemoriais
Da humanidade ocultado.
Como vencer o temor ou medo,
Poder eliminá-lo á jamais
E desse terror ser libertado.
Imponente no meio do mar,
Esse tal gigante Adamastor
Ao temerário navegador
Para a Índia navegando,
Provocava medo assustador
Medo de á pátria jamais voltar
          Hoje em dia não faz mais temor
          Esse tal gigante Adamastor.

Na obra de Luis Camões
Constatamos que navegadores
Nem ousavam pela bonança
Devido ao temor das emoções
Vencer o cabo sem temores.
Mas a coragem e a valentia
De portugueses bem ousados
Venceu o cabo que homem temia.
Abriu o caminho para nós,
Tornou-o cabo da boa esperança;
Nas minúsculas cascas de noz
Muitos mares foram navegados
          A valentia nas cascas de noz
          Dá exemplo para todos nós.

Hoje em dia vivemos o medo.
Medo da fome e da guerra,
Medo de ficar sem o emprego,
Medo dos males da nossa Terra,
Medo de até se perder a vida
Em violência lá na cidade.
Acorde minha humanidade
Vá á luta pelos direitos seus.
Exija-os da autoridade.
Aprenda qual a vontade de Deus!
Este é o meu grande segredo
Que o fará bem feliz com os seus.
            Temer a Deus este é meu segredo
            Assim nunca mais teremos medo!!!


Victor Alexandre
Enviado por Victor Alexandre em 20/04/2006
Reeditado em 20/04/2006
Código do texto: T142129
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Victor Alexandre
Bélgica, 72 anos
274 textos (86446 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:16)
Victor Alexandre