Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DÁDIVADAVIDA



É ave de Maria
Cheia de graça
Vida sem graça
Pura cachaça
E a vida que passa
Numa devassa

É o (sub)mundo
Sem fundo
Meditabundo
Qual imundo vagabundo
Com o qual
Me confundo

É a sorte
Essa consorte
Que brinda o forte !
E que o fraco
Se conforte
Com a morte

É o amor
Esse torpor
Que cura
E causa a dor
De um sonhador,
Avassala(dor)

É a poesia
A sintonia da elegia
Mas a tal da entropia
Nos “miopía”...
Ainda bem
Que nos alivia...


Sigmar Montemor
Enviado por Sigmar Montemor em 20/04/2006
Reeditado em 20/04/2006
Código do texto: T142308
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sigmar Montemor
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil, 52 anos
1762 textos (285439 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 19:11)
Sigmar Montemor