Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0275 - Encontros


 
Preciso estudar mais o meu corpo,
tento sustentar meus muitos sentimentos,
no íntimo acho que me perdi por ti,
serei teus sonhos,
quando nos perdermos, seremos nós.
 
Sinto a lua triste, hoje especialmente,
não sei quão funda é minha tristeza,
o medo fez fechar a dor no peito,
disfarçá-la, mas sem ti,
sem alguns outros "mas"... impossível!
 
Meu caminhar é descalço, como em pedra lisa,
meus desejos ficaram pelas estradas,
já não tenho para quem perguntar a direção,
ousei ir de olhos fechados, não consegui
nem ao menos satisfazer a vontade da amada.
 
Tenho que manter meus olhos limpos,
quero enxergar a beleza n'outro rosto,
no dia em que voltar a sonhar,
juntarei com a luz que nos aquece,
como um corpo, meu e teu, dentro do outro.
 
Tenho hoje a mesma idade do amor,
sinto os riscos, ora a solidão, ora a euforia,
ainda não sei quando é amor,
no outro amor não sei quando é paixão,
enquanto passeio em meus pequenos sonhos.
 
Alguns encontros são apenas aventuras,
outros nos aguçam uma certa curiosidade;
um terceiro, muitas vezes, mostra um envolvimento,
faz-nos mudar, então nos sentimos diferente,
é quando não só no corpo acontece o êxtase.
 
13/05/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 02/05/2005
Código do texto: T14345
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116252 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 09:04)
Caio Lucas