Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Rota de Gales

Zero Hora antes de 24 Horas

O orvalho surgiu dentro da névoa.

O sol nasceu forte.

Um homem comprou pão.

O bom político recebeu

a propina do dia.

Outro tomou pinga de limão!



As bordas das montanhas se azularam.

O céu se envergou de luzes.

Um menino bolinou o outro.

A moça de saia, desfilou seu sexo.



De um pobre surgiu outro!

Que milagre, seu Zé!



O sacerdote deu bênçãos

e chamou os pecadores

de pecadores.

Por falta de imaginação

Ou vulgar capacidade.



Aza!Deus!

Que aventura.



No bar da esquina, bebiam por inteiro:



Salve, salve, seu Zé,

bom-dia e se achegue.

Dê tempo prô um gole...



Um minuto antes do tempo zero.

Um dia foi por inteiro.

Suado e agradecido.



Adeus às rezas, regras, benzedeiras.

E bandeiras, quem as tiver!



Adeus aos corrimões e tostões.



Fui empenhado vivo

e daqui sigo direto

prá velha matriz.



- Benza Deus !

Capela dos Mortos!



Sirvam o abacate que já vai,

já já,

um monte

de ferro-velho

posto e disposto

conforme as normas vigentes.



E dito os conformes, cada um

passa o copo pra cá e a

garrafa também.



Viva você,

Mas de ferro, não sou !



Nessa altura - de medo -

pago um gole pra todos!



Mas jogue a pinga pra cá,
pois de seguro -

Dizem os entendidos -

Morreu o velho.



Benza Deus!

Que medo dos diabos

Deste novo dia

De proa virada !
José Kappel
Enviado por José Kappel em 23/04/2006
Código do texto: T143722
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26780 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:44)
José Kappel