Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desencontros

Infelizes são os amores que se desencontram
mergulhados em suas atividades diárias
esquecendo-se que tem um coração que pulsa,
espera, anseia, e infelizmente não é visto.

Quantos dias esperei um aceno,
um ‘oi amor’... tenho saudades
poderemos nos ver?
Mas infelizmente o telefone maldosamente
continua mudo,
não se importando com a minha solidão,
deixando-me perdida  sem saber o que esta a acontecer.

Desencontros...
Já não corro mais atrás,
tanto procurei,
tanto ansiei,
hoje percebo que não faço falta,
que não sente necessidade dos meus abraços,
de meus beijos,
de meus afetos e carinhos.

Sou um coração que se sente
entorpecido pela tua ausência,
chorando interiormente o que não estavas
em minhas mãos modificar,
porque só eu te amei.

Desencontros...
Infelizmente senti no coração o que fala a frase:
"Quem ama faz a hora, não espera acontecer".
Por não ter acontecido hoje pago o meu castigo,
o castigo de te amar divinamente,
de te querer incansavelmente,
e como retorno ter a tua ausência,
pendente na tua incoerência da falta de tempo.

Sandra Wajman Grüner
Sandra Wajman Gruner
Enviado por Sandra Wajman Gruner em 23/04/2006
Código do texto: T143897
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sandra Wajman Gruner
São Paulo - São Paulo - Brasil, 54 anos
116 textos (7134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:31)