Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A DEZ MINUTOS DA VAGA ETERNIDADE

- a morte anunciada de Glauber segundo Nelson -

Agora,
ha pouco mais de dez minutos,
pelo fio do telefone, uma voz confusa
pediu-me para dizer que um baianeiro afogou-se em Portugal.

Na morte, todos os defuntos são tão frios quanto o luto,
e todos eles deveriam ter mais que oitenta anos.

A palavra de Deus
abençoou o cretinismo humano
do ser Glauber, um diabo sem Terra,
quem sabe um Orixá afro-baiano ao Sol
calhorda como a imagem registrada no celulóide
com pressa que sua última fita seja exibida no Cine Guarany.

... não vou mais ler filme americano!


Agora,
ha pouco mais de dez minutos,
pelo fio do telefone, uma voz única
disse-me, pausada, que a traição mora na Farmácia Chile.

Na vida, todas as namoradas parecem normalistas,
e todas elas deveriam ter menos que vinte anos.

O Nelson, canalha,
perdoou a solidão da Paulista,
maldita avenida de papeis pecados,
deixou-se ser suburbano na metrópole
e respirou o cigarro dentro de um copo de leite
falando como a vida seria humana na Baixa dos Sapateiros.

A cada baiano que nasce,
ouve-se o foguetório do Florentino,
nesse encontro de pólvora com estrelas
de quem sempre quis voltar a ouvir Caymmi,
para na Bahia ficar ou, de saudade, morrer dela.

... não vou mais falar ao telefone!

Djalma Filho
Enviado por Djalma Filho em 03/05/2005
Código do texto: T14431
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Djalma Filho http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=686). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Djalma Filho
Salvador - Bahia - Brasil
658 textos (19519 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:25)
Djalma Filho