Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NOITE DOS ANIMAIS




Relaxe.
Solte os cadarços, tire a meia fina,
desabotoe o bigode, solte a crina,
desengula ordens brutais,
hoje é a noite dos animais.

Relax.
Desatarrache os nervos,
ensaboe o rosto angular do fascínio,
eletrifique a pilha dos desejos,
recusar é rude,
entregar-se é fino.

Rele.
Rele nos pêlos adoçicados
do animal ao seu lado,
aumente a saliva nos lábios,
gula de prazer não é pecado.

Relaxe.
Desafivele o crâneo entorpecido,
seja, recuse imitações,
o animal se oferece ao sacrificio
se não houver ilusões.

Relax.
Experimente a flacidez da tensão,
seja o mar que a tudo abraça,
o iceberg que perfura o coração,
que jorra o vinho do touro na taça.

Rele.
Abraçe a caudalosa montanha,
nem por isso mais alegre ou mais triste,
deixe vir o animal de suas entranhas
ou fique paralisado, já que insiste.


Preto Moreno


Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 24/04/2006
Código do texto: T144417

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
6765 textos (102453 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:29)