Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O VERSO...

O VERSO...

TRISTES OS ME QUE VISITAM NESTA MADRUGADA ATROZ
MAGIA DE UM DIA ENSOLARADO, EU NÃO TROUXE PROS
LENÇÓIS,A BELEZA DO AZULADO COLIBRI QUE VOOU
NESTA MANHÃ PARA MIM...

MELÂNCOLIA A CORROER COMO DÓI!
SÃO TRISTES ESTES VERSOS QUE INSISTEM
O PASSADO VER,SAUDADES É O QUE SINTO...
VERSOS DE ENTERNECER.

 VERSOS ESTA NOITE A MENTE NÃO SE ACALMA
 A MUSICAR A LEMBRANÇA QUE ASSOLA, OS VERSOS QUE FAÇO,
 LUA É MINGUANTE AS ESTRELAS OFUSCADAS
NA NOITE A ENVEREDAR,SEM TER CANÇÕES A NINAR.

SOL BELOS VERSOS FLORES A DESBROCHAR,O MAR SEGUE
BEIJANDO AREIA EMBARCAÇÕES INDO AO MAR
SÃO TRISTES OS VERSOS QUE FAÇO AO MEU CÁLIDO AMAR.
VERSO MELANCÓLICOS ETERNIZADOS A ARAIGAR
TRISTES DIRÃO OUTROS ESTE MEU VERSEJAR

É CONFISSÃO QUE ASSINO, AMEI AMO E AMAREI ESTE DESTINAR...
VERSOS TRISTES QUE FAÇO A ETERNIDADE
TOMARA LÁ NÃO EXISTA A DOIDA DOR DA SAUDADE...

DETH HAAK
3/O5/2005
Deth Haak
Enviado por Deth Haak em 03/05/2005
Reeditado em 17/06/2006
Código do texto: T14505
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Deth Haak
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 57 anos
547 textos (65334 leituras)
50 áudios (9714 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 12:02)
Deth Haak