Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vi.....

ALÉM DAQUELA JANELA, VEJO O QUE NA REALIDADE,
NÃO DEVERIA VER:
LONGE E DISTANTE DE MIM E PERTO JUNTO DO MEU CORPO.

ESTÁ O QUE ADMITIRIA SER MEU TUDO E NADA.
AINDA SINTO O SEU CHEIRO,
APESAR DE NÃO SENTIR SEU CORPO,
NÃO TREMO MAIS DE PRAZER E SIM COM O FRIO DA SOLIDÃO.
QUE A MUITO TEMPO PENSEI TER ME DEIXADO EM PAZ.

SE EU PUDESSE MORRER, NASCER NOS SEUS BRAÇOS,
COMO ANTES ACONTECERA NÃO LIGARIA DE ESTAR MATANDO,
O BRILHO QUE RESTA EM MIM.
POIS EU ACORDARIA VIVA EM TEUS BRAÇOS DE ANJO REBELDE.

TE AMO, TE ODEIO
TE QUERO, TE DESPREZO
ME ACHO, SE TE PERDE
EU MORRO.


 15/04/1999
Janaina Gama
Enviado por Janaina Gama em 03/05/2005
Código do texto: T14506
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Janaina Gama
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 39 anos
140 textos (6197 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:01)
Janaina Gama