Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Forneiro

sou primo
da prima,
parente do irmão,
vizinho da sogra e
amante da cunhada.

sou eficaz
no processo de
conquistar;
sou bento na
hora de alentar.

moro perto
de todos,
mas é da
cunhada
que morro
de apertos
e afeitos.

mas quis o
destino
me afainar
de solidão:

a prima casou
com o vizinho,
o irmão foi
viver com a
sogra
e a cunhada
bem...
a cunhada
disse que
eu
era frio
e fugiu
com o padeiro.

hoje estou
sem paradeiro.

mas sei que meu
amor
de juras,
vive o dia
inteiro abanando
o fogo brando
do forneiro
com feituras de
encantos  sem
fim,
de amor
afanado do bom
trigo
acoitado de
farinha
pura.

e eu virei apenas
brometo,
nesta história
confusa
e sem
acertos.
José Kappel
Enviado por José Kappel em 26/04/2006
Código do texto: T145485
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26789 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 12:28)
José Kappel