Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Só, Remanso Feridas

A grande diferença está
entre as partes;
as pequenas diferenças
entre as meias partes.
Se há substância,sobrevive,
se desacalenta,
dissipa.
Na contagem dos dias
ele se mede pelo tempo
de idas e vindas.
Se você parte, meia
parte de mim se esvai;
se você fica toda grande
parte de mim se consolida
e não se distrai.
Como um bonde alegre!
Não há meio termo
na participação, nem no acalanto;
não há escuridão nas luzes da
cidade,
apenas um apagão em seu corpo,
que se dissipa,
se esvai,
se perde.
Fica sem idas e sem vindas.
é o progressso interior;
é a alavanca que por ser ainda
criança se perde dentro de
si mesmo e só vai se achar
em pleno vazio
do deserto que foi criado
entre suas mãos,
nas dunas meiadas de areia
que não o deixam respeirar.
Se você foi uma vez
será para sempre.
Se nunca foi, uma vez
chegará seu tempo.
E não se amedronte
palavras fazem doer,
chegadas fazem pensar,
idas são sempre rebuscadas
de fantasias.
Assim um rouba o outro
e não se perdoa.
Se você se perdeu dentro de
si mesmo,
convulsionou alvoradas
de gente grande.
Nunca parta sozinho,
nunca deixe ninguém prá trás,
nunca deixe o trem partir vazio,
ne o bonde subir a
ladeira.
Se você quer, o tem.
Se pensa que o tempo,
apenas dança
e ,de longe, te alcanca com
laços de agonia,
- é a classe especial -
da solidão do espírito!
Não tem voltas,
só remanso e feridas !
José Kappel
Enviado por José Kappel em 26/04/2006
Código do texto: T145489
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26781 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:44)
José Kappel