Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sensações


Ás seis da tarde,
o frio me lambe
os pés e as mãos
e já não consigo
alcançar o sentido.
Não tenho a palavra
Apenas o frio
que me sobe em ondas
calorosas até a nuca
enrijecendo meus ombros
e o sentido me escapa
a palavra fica
dentro de uma atmosfera rarefeita
a garganta fecha
e a mão,  fria, treme.
Nesse instante, sem máscaras
e nua, possuo pés e mãos gelados
Nesse ato não me reconheço por completo
Mãos , pés e nuca
denunciam este fato...
têm vida própria
me escapam
Na ânsia de uma harmonia inexistente,
tentei
sem muita paixão
equilibrar essas partes
tão distintas em formas e temperatura
e como uma aranha,
fui construindo uma teia
feita de sensações
mas presa nos alicerces das palavras
mas já era tarde
tarde na noite

Luciane Goldstein
Enviado por Luciane Goldstein em 26/04/2006
Reeditado em 12/05/2006
Código do texto: T145680

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luciane Goldstein
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 43 anos
198 textos (9622 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:15)
Luciane Goldstein