Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Só uma lágrima

Só uma lágrima e nada mais
Quente e transparente
Escorre no rosto desbotado
Ressecando no seu lastro
A esperança contida
Quando os olhos
Já esbugalhados pelo choro
Abstrai-se do inconfundível medo
O medo de ter a certeza
Que a última fronteira
Fora cruzada
De forma inóspita
Procurando o rumo sem rumo
Na afeição de um sobrevivente.

Era terna a visão
Porém culminaria
Numa lápide de mármore
Se provável fosse
A total desintegração
Do teu nobre amor.

Idas para o além
Vindas para a cabeça, amém...
A base se recompõe
A partir do fio vital
Gerando uma corrente positiva
Captada pela voz do pensador.

É um choro interno
Onde a mesma lágrima
Fez a diferença
Entre o bem e o mal,
O vencedor comemora.
Condor Azul
Enviado por Condor Azul em 26/04/2006
Código do texto: T145923
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Condor Azul
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 54 anos
721 textos (26286 leituras)
1 áudios (175 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 20:21)
Condor Azul