Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SANGRANDO EM PALAVRAS (REVISADA)

Trago cá dentro
umas palavras amalucadas
que correm atrás de mim por todo canto.
Feito bicho enjaulado,
cavalo selvagem,
caminhão desgovernado.
Seria prudente domá-las
quem sabe à força do freio da Imposição,
ou talvez da Impaciência.
Mas, não dá.
Comigo não.
Que eu própria tenho por dentro
uma espécie de comichão
que teima em queimar em fogo intenso,
como algo que cresce sem ter pra onde.
Feito árvore desarvorada
por aí à toa,
deitando galhos pelos ares...
E eu, não.
Não posso podar
meus ramos queridos.
Não posso castrar
minhas amadas palavras.
Sangrariam a não mais poder...
E eu me esvairia
e iria acabar
com um filete de sangue
escorrendo-me da alma...
Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 04/05/2005
Código do texto: T14623

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154014 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:00)
Débora Denadai