Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A INSUSTENTÁVEL EFEMERIDADE DO SER



Não sou o que vêem
Não sou o que vejo
Não sou a imagem
Que vejo no espelho

Não sou o que pareço
Parece que não vêem
Parece que pareço
Mas desapareço

Só vejo o que desejo
Só desejo que me vejam
De um jeito sem defeito

Mas o que vejo
Não tem jeito
Só pareço...Só pereço...

Sigmar Montemor
Enviado por Sigmar Montemor em 27/04/2006
Código do texto: T146357
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sigmar Montemor
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil, 52 anos
1762 textos (285462 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:34)
Sigmar Montemor