Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu, bailarina

Delicada, em sapatilhas desgastadas,
rodopiei num palco escuro
e sem aplausos
A cada passo, mais me invadia a música,
Leme, no meu imenso barco.

E fui acendendo pouco a pouco
as luzes brancas.
Preenchendo espaços
tão vazios de abraços.
Resgatando, entre acordes suaves,
o meu intenso mundo desfolhado.

E em sonata fui criando corpo,
levitando braços, rasgando espaços
Possuía um céu, cúmplice e estrelado
Derramei-o então, no palco solitário.
E entoei o canto do abraço
ao dançar a Lua, dentro dos seus braços.
Dora Leal
Enviado por Dora Leal em 12/01/2005
Código do texto: T1475

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Dôra Leal). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dora Leal
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
501 textos (25393 leituras)
1 e-livros (38 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 22:16)
Dora Leal