Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Prego de Furar

Dia do amor sem fim.
Mas da minha paciência, não largo.
Sou ainda homem de duas farpas:
um prá pensar e
outra prá atiçar!
Bom-dia, digo a todos,
acordei de bom grado!
De um lado a cerviçal de
outro uma mulher feito espiral!
Bom-dia para todos
hoje é dia dos amores de confins
e dos diabos afins!
Não largo delas,
nem por acaso,
nem por pura reza!
Hoje é dia de festa no meu corpo
como tal!
Se vivo dele,
porque não um dia,somente um dia,
dar um pouco de alegria e motivo
para viver - coisa que ninguém entende -


e, eu, mal quero supor!
e crer
que amanhã é outro dia
e, com certeza,
pouca coisa vou me meter!

********

Se quero levar
levo o próximo
ou aquele que primeiro passar
E levo lá prá casa
Lá tem vitrines
e lâmpadas coloridas;
tem homem da Lua
tem fotos até de mulher nua!
Se passar, prá casa eu levo,
de mochila e pendilhões
prá casa festejar!
Porque onde moro
na verdadeeu digo meio amuado:
tem dois quartos, um em cima do
outro;
duas camas folheadas,
uma distante da outra.
Coisas distantes
nos separam da Terra
e seus homens.
Mas fico com a mulheres,
dou um jeito
e prego as camas.
Armas eu tenho:
um martelo de bater
e um prego de apanhar!
José Kappel
Enviado por José Kappel em 30/04/2006
Código do texto: T147732
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26785 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 07:47)
José Kappel