Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Mágoa Não Espera

é profunda a
dor
da tristeza:
bem comparada,
à raios e trovões
que atravessam
o espírito azedo.

com certeza.

triste é não ser,
ou
ser metade,
é compreender
por partes.

com vontade,
sem artes!

sou triste
de berço,
fui criado
sem laço, mas
com erro.

foi tudo muito
em riste,
fato que me
comparo
às vigas
de flores
sem espírito.

a um mata-borrão
sanzonal
e de pouco
clarão.

hoje, balanço
o berço vazio,
sem procissão,
à sombra de reis,
fato esse
que de triste
me lanço.

sou assim,
sem vanguarda
e sem ouvidor,
na rua me chamam
de sozinho,
e, todo o povo,
de armarinho
de mágoas,
bem alagadas.

se assim sou,
parto e já
vou.
do triste se
espera pouco,
a não ser
um pouco
de louco !

José Kappel
Enviado por José Kappel em 01/05/2006
Código do texto: T148257
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26784 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 09:58)
José Kappel