Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ao meu homem de sonhos!

E você sabe que mesmo distantes,

Não importa, seremos sempre amantes.

Com momentos mágicos, vívidos na memória.

Gestos solitários, divididos no imaginário.

Corpos transpirando de excitação...

A meia luz, sombras desenhadas sozinhas, mais acompanhadas.

Por pensamentos enlaçados no tempo,

Desejos sendo saciados... ao acaso,

De versos trocados.

Liberdade absoluta no momento da criação.

Numa tela em branco,

Pintamos nossa emoção,

Compondo imagens, em tons escarlates...

Cor da paixão!

Imagens descritas, por palavras.

Sensações, êxtase, sedução.

Traduzidas por hábeis mãos...

Minhas, tuas, fazendo rimas aflitas,

Nossas seivas servindo de refrão.

Com um único intuito,

Aplacar nossa paixão!

Gemidos... sons solitários.

Êxtase entre quatro paredes,

Sabotamos o tempo e o espaço,

E no mesmo compasso,

Atingimos o que mais se quer...

Um gozo pleno, absoluto.

Assim nos amamos,

Assim por linhas nós desejamos!

__ Ao meu poeta imaginário, dono de toda a minha emoção, que sei, um dia virá, direto dos meus sonhos, me tomará nos braços, me cobrirá de beijos e me fará sentir as pernas tremerem de emoção!















Observadora
Enviado por Observadora em 01/05/2006
Reeditado em 05/07/2006
Código do texto: T148479
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Observadora
Salvador - Bahia - Brasil, 50 anos
487 textos (27393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:04)
Observadora