Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MEU DOCE DE CÔCO (sua benção, minha mãe ! )


Mãe,
como é fácil escrever
sobre coisas banais:
o cotidiano
notícias de jornais,
o fim-de-ano
e sobre tudo mais.

Aí, invento eu,
poeta de araque,
barulhinho de um traque,
escrever, sobre quem?
Minha velha cheirosa
minha mãe querida
de pele sedosa.

Amuei !
A caneta deu um tranco
e recusou-se a trabalhar
Os olhos começaram a marejar
sem a minha permissão.
Deu travo na garganta.
Não adianta !

Faria uma poesia-canção
mas, não sai nada.
Que diacho de emoção
Porque esse paradeiro ?
Como é difícil escrever
sobre um amor verdadeiro
de um filho grato.

Mãe-poetisa de 78 anos.
Meu doce de coco baiano.
Tô com os olhos cheios d’água.
Seu filho-poeta naufragou,
não em lágrimas de mágoa
mas, em águas de gratidão.
Sua bênção,  Dona Alice-paixão.


Dionisio Teles
Enviado por Dionisio Teles em 02/05/2006
Código do texto: T148882

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Dionisio Teles). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Dionisio Teles
Barueri - São Paulo - Brasil, 64 anos
177 textos (43600 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:38)
Dionisio Teles