Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Hoje eu olho a Lua...

Hoje eu olho a Lua
E ela me embota a angústia
Está lá, tão linda
E eu aqui, triste, quase solitário, solitário, tão só
A minha companhia, esse papel
Absorve a beleza da Lua
Mas explode com essa minha solidão
Não há água para derramar
A fonte é seca, como a sede dessa solidão
Por mais que esteja acompanhado
Ah! e como me embriago com ela
Dos poucos sóbrios que circulam
Nesse Sol apagado
Monopolizam meias-verdades
E o absurdo dos absurdos
Propagam verdades & mentiras
Como se houvessem escolhas
Lá está a Lua
E eu aqui
E o silêncio da solidão
É a distância que nos separa.

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 05/05/2005
Código do texto: T14918
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120251 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:43)
Peixão