Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meio-Dia da Vida

Há muito reclamo
de suas ânsias:
mas desabo minhas
queixas em tom
solene,
baixinho,
guarda minha,
entre o céu e terra.

São momentos especiais,
de encontro e emoções,
que se perderam,
entre o estar chegando
e o nunca vir.

Desaguo meu espírito
atachado de ânsias
onde o sol está sempre prá nascer
e o enluarado está sempre prá chegar.

No meio-dia da vida
não há mais horas para marcar
nem minutos
iluminados para devotar.

É tudo muito romano
para levar para casa.
Fico ao largo de duas
paredes.
Uma para fechar,
outra prá abrir.
Elas tem o nome de
solidão:
é onde começa a saudade
e morre nossa realidade.
José Kappel
Enviado por José Kappel em 03/05/2006
Código do texto: T149395
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26783 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:20)
José Kappel