Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

o sangue a correr






Não há engano com a morte, é esse corredor vazio
vestido de negro, fazemos mistério dessa ignorância,
esse retrato barroco do medo é a morte, em trocados,
construído do preconceito, a morte devia chamar-se pergunta.
Ao corredor, silêncio, medo. Não há engano, é aquela resposta que tenho
na mão fechada do poema, para quando chegar a pergunta.
Posso continuar a vida, o sangue a correr.

Constantino Mendes Alves
Enviado por Constantino Mendes Alves em 04/05/2006
Código do texto: T150055
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Constantino Mendes Alves
Portugal
324 textos (3787 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 15:00)
Constantino Mendes Alves