Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ausência

Sei que não é o fim
Nem similar ao começo
É o meio de mim
A parte que às vezes esqueço

Depende de mim a parte bruta
Que se esconde no interior da gruta
Se tornar o mais belo diamante
Ser belo por todo instante

Um ode à parte que odeio,
Ou melhor, que desprezo
A parte que sem avisar veio
E que para não esquece-la rezo

Falta o que em mim, então?
Uma bela vida, uma rosa?
Não a rosa, mas o botão
Que é da planta a parte imperiosa.

O que existia em mim esvaiu
Tu que me sentias partiu
Daí, ninguém mais veio
Ainda falta em mim, o meu meio
Gustavo Chaves
Enviado por Gustavo Chaves em 04/05/2006
Código do texto: T150503
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gustavo Chaves
Mundo Novo - Bahia - Brasil, 27 anos
17 textos (830 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:32)