Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Medidas de Pedir

descobri
sem pedir,
mas me
deram
sem falar.

só queria
uma vez,
só uma vez.

ser sombra
de sua saia
vestal,de suas
mãos,
e presença
de amor
em seus olhos,
cor de astral.

se não posso,
não faço,
mas perder,
feito largados
seixos,
perder de vez,
isso eu não deixo.

sou também
auréola de filho,
com pai repartido,
e mãe de estrelas,
coisas de idas e
vindas:
o de quanto nossas
vidas
se tornam vazias.

vazias,
sombreadas de morte.
coisa que me corta
e me desnorteia.

fúnebres!
que a todos
tonteiam!

mas ela eu não
deixo.

não sou
de amém
e eu não
quero
ser bento
por ninguém.

perder,não
perco.

esse amor
é só meu
e dele
ninguém tira
nem foto de cor.

se quiser,
procura outra.

mesmo se
for na roça.

essa tem nome,
é viva
de morena,
cheia de cor,
e sempre carrega
um cordel
de amigos.

e só um
só um íntimo-amante -
e que a paz me faça -
que sou eu.

que faz da gente
um dourado corcel
de grande amor,
sem supresas,
sem de repentes.

e conto mais:
pra você,
laços de beijos,
seu.

José Kappel
Enviado por José Kappel em 05/05/2006
Código do texto: T150603
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26785 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:06)
José Kappel