Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Demência

Angélica T. Almstadter

Os cacos recolhidos sem embargo,
Rasgam a saídas de emergência;
Que explodem dentro desse sorriso largo.
Mutilado pela  insolvência.
 
No travo da língua, o gosto da fruta
Devorada sem pressa, até o caroço.
Usa e abusa sonhando com o Kamasutra;
Na prática, só mesmo um esboço.
 
A rua está prestes, desde a soleira
Por onde goteja quase impaciente;
A liberdade de uma vida quase inteira.
 
A cópia do seu tempo chacoalha na mente
E segue como choro de carpideira,
Do lado de fora, o tranqüilo sobrevivente.
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 06/05/2005
Código do texto: T15074

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (55633 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 15:03)
Angélica Teresa Almstadter