Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MÃE!...SOMENTE MÃE EM TODAS AS HORAS

Mãe branca, preta, vermelha ou amarela
Mãe loura, morena ou ruiva
Mãe caseira, da rua ou cigana itinerante
Mãe de todas as raças, de todas as cores
Mãe que mendiga, mãe que trabalha
Mãe que freqüenta alta sociedade
Mãe que é mãe a todo momento
Sem importar condição social.
Mãe é só uma palavra que soa
Como favos de mel em nossa boca.

Mãe guerreira, mãe preciosa
Mãe zelosa, preocupada
Mãe cozinheira, lavadeira, até lixeira
Mãe empresária, industriaria, comerciaria
Mãe dona de casa, madame ou empregada
Mãe que luta com todas as garras
Mãe que batalha por um bem-estar
Por querer muito para o seu filho ou filha
Que sempre tenha em seu mundo
Momentos de muita paz e amor
Com um crescimento interior
Que o faça um alguém nesta vida.

Mãe biológica, mãe adotiva
Mãe que reza, que abençoa
Mãe que perde noites de sono
Mãe que ensina a ler e escrever
Mãe que nos mostra o que é a vida
E o caminho certo a percorrer.
Mãe que é Pai em sua ausência,
Pai que é Mãe em tempo integral
Como o substituto adequado
Sem ter medo de ser piegas
Por necessidade primordial
De chegar enfim ao final da estrada,
Ver seu rebento crescido, vitorioso
Como um grande ser humano real.

Mãe que sempre incentiva
A lutar, vencer, crescer
Como gente, ser humano
Sem pisar no semelhante.
Procurar ser alguém importante
Acreditar em Deus , ter fé.
Mãe que só pensa no que é melhor
Mãe que acarinha, que acalanta
Mãe que bronqueia na hora certa
Mostrando um caminho a seguir.
Mãe que está sempre presente
Em todas as horas
Mesmo que a distância se faça sentir.
Mãe é mãe não importa onde esteja
Não importa o que seja
Nada tira o seu valor.

E por você, mãe presente, onipotente
Que se orgulha por ser mãe,
Por correr atrás do tempo
Tentando suavizar suas marcas;
Por você, que é mãe ausente
Mãe que existe só na lembrança
Que partiu tão de repente
Deixando no ar só saudade,
Eu te faço esta homenagem.

Mãe, mamãe, mãezinha
Mammy do coração
Mulher linda, solidária
Mesmo enrugada, envelhecida
Ainda bela de alma
Sempre de mãos estendidas
Para um carinho sincero
Ou um envolvente abraço
Servindo de amparo nas horas erradas
Porto seguro que encontramos na vida
Onde sempre ancoramos
Nosso corpo cansado
Mesmo que sua vida como mãe
A tenha exaurido, roubando sua forças
Lhe deixando um imenso cansaço.
E o que resta de seu corpo tão guerreiro
Seja só restos de uma batalha
Feita com a vida, para proteção
De seus filhos queridos
Seus doces e amados pimpolhos.
Que mesmo adultos, serão sempre meninos
Eternas crianças perante seus olhos,
E no fundo do seu coração.

Mãe de todo dia, ano por ano
Mãe, Mamãe, Mãezinha
Mammy do meu, do seu coração
Este é o nome mais lindo
Suave, sonoro, abençoado
Por Maria, rainha de todas as Mães,
Que Deus guarda com todo carinho
Bem no meio da palma da mão.

Feliz Dia das Mães

Neli Neto
Neli Neto
Enviado por Neli Neto em 05/05/2006
Código do texto: T150951

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Neli Neto
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 64 anos
98 textos (45250 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:35)
Neli Neto