Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0277 - Sozinho


 
Noite passada senti que estava só,
não estou preparado para ter você,
queria apenas amá-la,
poderia também falar da paixão,
sinto, mas hoje não sei se lhe tenho amante.
 
Não pedirei para que venha outra noite,
também não direi dos meus sentimentos,
deixarei seu calor aqui guardado,
dos beijos roubei todos os sabores,
não lhe peço mais, ficarei só, até voltar.
 
Alguns sonhos vêm e vão depressa demais,
não quero lembrar seu corpo como sonho,
suas mãos quentes passeando sobre meu corpo,
nem ao menos deixar que suas marcas sumam,
talvez entenda que preciso da sua presença.
 
Deixarei novamente minha última porta aberta,
quem sabe mais um dia, mais uma longa espera,
não quero uma mulher parada na entrada do peito;
quando quiser amor, venha, mas precisa ser hoje,
talvez amanhã algumas trancas atravessem a porta.
 
14/05/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 06/05/2005
Código do texto: T15255
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116241 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 10:10)
Caio Lucas