Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Instante

Não faço diário
Nem faço promessas
Do meu dia já vivido
Cabe na noite meu pensamento
Em prece um apelo
Deste meu viver se estive atento
O futuro, segundo o poeta,
Reside atrás da curva
Nem muito longe enxergo
Nem de mais um passo sou o senhor
A quem caberá cumprir então tantas juras
Juro pelo agora, deixando o que de fora desconheço
Assumo meus tropeços de cada meu instante
Mas sem promessas de não mais me ferir
Não sonho os sonhos de alguns
Mas nem tantos incomuns
Aos céus cabe esperar
Pelos devaneios de outros mais
Aos meus... Onde meus braços alcançarem.
ziza Silvestre
Enviado por ziza Silvestre em 08/05/2006
Reeditado em 15/06/2006
Código do texto: T152806

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ziza Silvestre
Ourinhos - São Paulo - Brasil, 53 anos
217 textos (14089 leituras)
1 e-livros (52 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:40)
ziza Silvestre