Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pó Vesgueiro

Hoje é dia de pó,
vesgueiro, e se colocado
em minúsculo, dá até
pra varrer, com arte,
o que sobrou de nossa
vida.

O povo até comenta,
com rara bravura:
lá vai o homem que
virou pó!

Não me preocupo muito
com dizeres malfadados,
mas sei, que aqui por dentro,
virei coisa tão sentido,
e perdi das coisas sua essência,
que, na verdade,
virei pó de saudade
no coração dela, que
me basta! Me trocou
pela terra dos cem generais.

E todos dizem: lá vai o
homem que virou pó!
-Lá vai a mulher de
dois homens !

Paciência!
Também não sou santo
ou alvorecer!

Me satisfaço agora
com dois goles
um pra esquecer
outro pra me esquecer!
José Kappel
Enviado por José Kappel em 09/05/2006
Código do texto: T152894
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26785 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 10:09)
José Kappel