Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Registro


E porque a palavra
é o fio da navalha
A alma sangra e ignora
os apelos da fala
E já não sei quem chamo
ou me detenho
Inominável
Onde delito?
E o silêncio
pode ser um grito
abafado
pelas mãos
que apenas
em pensamento
ousam
suspirarem...
E a palavra contraída
jamais poderá supor
O incrível torpor
que de improviso
dilatará
e delatará
o riso...
Onde a boca
gasta
seus indecifráveis pronunciamentos...


Izabella Gamellas
Enviado por Izabella Gamellas em 10/05/2006
Código do texto: T153938
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Izabella Gamellas
São Luís - Maranhão - Brasil
107 textos (10696 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:36)
Izabella Gamellas