Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cão daninho

Cabeça aos turbilhões
nunca paro de sofrer a fúria diária

Comparo os dias enlouquecidos
com o ameno tempo das diligências

Ao silêncio insone de cidades fantasmas
só faltam tiroteios para continuarem mortas
São os mesmos enforcados feito pêndulos
Os mesmos cadafalsos e executores
Turbilhonado
tento salvar-me ligando o mundo
A tevê mostra a vida nada fantasma
Arrasta correntes dos milhões de vivos-mortos
Valas comuns
Vida executada em massa

Com os bombardeios no Iraque
pelos cães daninhos de xerife busheet
durmo meu pesadelo e realidade

Mísseis varrem populações
Abrem precipícios no mundo
ecoando
ecoando
ecoando

acuando busheanamente
Rossyr Berny
Enviado por Rossyr Berny em 10/05/2006
Código do texto: T153969
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rossyr Berny
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
61 textos (3128 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:32)
Rossyr Berny