Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cesto Dourado

Vivo a vez por comodidade
o tempo, por obrigação
e sou avaz
suplente da saia dela.

Toda hora, toda vez,
cada vez que me embriago
com chalés de aguardente
de umbigo cor de laranja,
lá está ela carregando
dois colchões,
dois travesseiros
e uma vicentina cama.

Pode não aceditar caro leitor,
de minhas horas de ansiedade,
tenho medo de rezas
tenho medo que descubram
que sou homem de feira,
apaixonado,
mas sem nada pra colocar
no cesto.

José Kappel
Enviado por José Kappel em 11/05/2006
Código do texto: T154060
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26786 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:49)
José Kappel