Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tempo do Poema

"Meus olhos não estão cansados de ver
e minha poesia não quer parar de falar.
Meus ouvidos não estão cansados de ouvir
e minha poesia sempre me revelará.

Um poema dura o tempo de uma página
e o tempo se rende ao infinito do poema
pois uma página é pouco para conter as palavras
e as lágrimas guardadas em cada letra.

Na página em branco, brincadeiras com estrelas,
luas, planetas e universos,
e poços sem fundo que guardam a verdade,
aquela que salva e que sempre procuramos.

Imaginar o impossível é o ofício,
faço dele meu caminho que trilho sozinho,
na esperança de encontrar na curva de um clichê
o verso que me traga o que quero: você!"
Diego Filipe Araujo Alcântara
Enviado por Diego Filipe Araujo Alcântara em 12/05/2006
Código do texto: T154573
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Diego Filipe Araujo Alcântara
Camanducaia - Minas Gerais - Brasil, 31 anos
152 textos (7338 leituras)
7 áudios (2204 audições)
1 e-livros (167 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 07:58)
Diego Filipe Araujo Alcântara