Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Toque

"Toque-me,
toque-me que seu toque é tão suave
quanto... seu toque.

Que braços! Os do Machado, com certeza.

Eu sou tão bobo hoje,
como era aos quinze anos;
mas me sentar perto de você é tão bom.

Êita cheirinho gostoso.

Me toque mais que isso,
amanhã o dia todo, espero.

Como é bom deitar no seu ombro;
bom como eu já nem me lembrava mais.

E isso que escrevo significa que me apaixono?

Não, mas como é bom sentir-se vivo,
acima de tudo."
Diego Filipe Araujo Alcântara
Enviado por Diego Filipe Araujo Alcântara em 12/05/2006
Código do texto: T154574
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Diego Filipe Araujo Alcântara
Camanducaia - Minas Gerais - Brasil, 31 anos
152 textos (7335 leituras)
7 áudios (2204 audições)
1 e-livros (167 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 14:21)
Diego Filipe Araujo Alcântara