Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Casa do Nada

Tenho dois pares
de sapatos,
dois pares de
amigos
e um bar
de inimigos.

De tanto ir
e não chegar,
troquei por um
dobra de botas
um prá ir, outro prá voltar.

Tudo é complexo,
quando o voltar é fácil
e a chegada tão difícil.

Módulos de campanha
me acompanham na longa jornada
que nunca tem fim.

Uma hora, prá,
outra prá cá,
igual soldado desarmado.

Minhas conquistas,perdi,
minhas vitórias,desprezei,
nada e mais novo,
nunca tudo foi tão velho.

E o cansado calceteiro
lá me aconselhou:
se querer andar
primeiro tem que viver.

Mas viver prá quê?
Pois de andarilho tenho muito
e de amor só um,
que, por destino,
me feriu feito senzala.

Agora, conquistar é difícil,
perder é fácil,
e prá morrer,
falta um pouquinho!

Mas sei que tem gente
de plantão,
na casa dos nadas,
que está sempre paralela
a minha próxima hora do abismo!
José Kappel
Enviado por José Kappel em 12/05/2006
Código do texto: T154607
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26784 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:39)
José Kappel