Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Alastro de Percas

Uma garrafa de aguardente
é sempre bom nessa hora,
hora de ninguém,
hora dos soltos,
das levas da meia-noite,
hora da meia-vida,
e mal pensando:dos ausentes.

Nessa hora de medo,
um aguardente é bom,
suaviza o momento das seis;
hora que
não tem ninguém com
a mão no bolso,
hora em que um agarra
na bóia mais próxima
e mergulha fundo
no oceano de sua alma.

Hora de ninguém!

Tocada às seis,
todos fogem pro colo
de alguém,
mesmo que seja
uma vicissitude bem
arteira!

Eu, com muito medo da vida
que sei que só dá uma volta,
e até joga gente prá fora.
Gente até querida!

Me alastro de me perder!

E me escondo atrás de meu copo e digo:
Manuel, Manuel,
me traga mais uma dessa,
pois tenho medo e tenho pressa
de morrer!

José Kappel
Enviado por José Kappel em 12/05/2006
Código do texto: T154611
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26777 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:29)
José Kappel