Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Jardim Sem Dono

Amor tem um.
Para sofrer vezes, dois.
Para comentar: toda
a multidão.

E foi assim que
perdi daquela
mulher.

Ela era pó e sofrimento,

Tive pena,
mas amor não vê isso.
O amor é bom ou não.
De preferência tem que
ser de aprovação dos
cavalariços do povo-breu.

Me afastei em dor,
mas pulei no mar
de muitas ondas castenhas.

Naufraguei meu espírito
em saudade e coisinhas
que só o amor constrói.

Mas para a vida já era
tarde demais.

O amor é bom e tem cor lilás!

Mas quando o povo
começa a bolinar
é morte certa:
morte para quem amou
morte para quem amou demais.

A vida só tem um amor!
Mas, em certos casos,
de rumo arrendado,
eles decidem e aprovam,
acabam escolhendo por você
no seu próprio jardim!

José Kappel
Enviado por José Kappel em 12/05/2006
Código do texto: T154620
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Kappel
Nova Friburgo - Rio de Janeiro - Brasil
2147 textos (26784 leituras)
1 e-livros (125 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:41)
José Kappel